Apertem os cintos, há um desqualificado dirigindo o Brasil

Você pode até achar que o título está um tanto quanto ofensivo, mas não consegui pensar em outro título para expressar minha indignação com tudo que está acontecendo. Não é possível que ainda existem pessoas apoiando a insanidade da família Bolsonaro. Não consigo ver Bolsonaro sem associa-lo ao Homer Simpson, um personagem de desenho animado, de inteligência praticamente nula, grosseiro, que só fala besteiras e tudo o que faz se converte em piada e indignação.

É impressionante como uma pessoa que ocupa a cadeira mais importante da política brasileira pode ser tão insensato e imprudente. Num curto espaço de tempo, Bolsonaro consegue falar e fazer coisas que provocariam enorme inveja em Homer Simpson. Na polêmica sobre a indicação do seu filho para a embaixada brasileira nos EUA, Bolsonaro disse: “Pretendo beneficiar um filho meu, sim. Se eu puder dar um filé mignon para o meu filho, eu dou, sim”

Ignorando a fome de mais de 5 milhões de brasileiros, ele declara que a fome no Brasil é uma “grande mentira”. Depois atacou os governadores do Nordeste e seu povo, os quais se referiu pejorativamente como “Paraíbas”.

Ao invés de desculpas, Bolsonaro tentou justificar sua fala. O problema é que ele não é inteligente, suficiente, para fazer isso e, mais uma vez, ofendeu os nordestinos. Na tentativa de melhorar sua imagem durante uma live, o Presidente se referiu a nordestinos como “pau de arara” em seguida fez piada com o “tamanho da cabeça”.

Em outra situação lamentável, Bolsonaro acusou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que faz o levantamento de dados sobre desmatamento no país, de ter divulgado números “mentirosos” e, sem decência alguma, levantou suspeição contra o presidente do instituto, dizendo que Ricardo Galvão poderia estar “a serviço de alguma ONG”.

“A questão do Inpe, eu tenho a convicção que os dados são mentirosos, e nós vamos chamar aqui o presidente do Inpe para conversar sobre isso, e ponto final nessa questão”.

“Mandei ver quem está à frente do Inpe. Até parece que está a serviço de alguma ONG, o que é muito comum”.

Bolsonaro vem sinalizando que irá esconder os dados do Inpe.   

“Estou acostumado com hierarquia e disciplina. E um governo – sei que a grande maioria são civis -, nós devemos, no mínimo, ter isso também. No mínimo. Então quando o Inpe lá detecta um dado qualquer, ele tem que subir esses dados – no caso ao ministro Marcos Pontes, de Ciência e Tecnologia, antes passando pelo Ibama -, para divulgar. Não pode, na ponta da linha, alguém simplesmente resolver divulgar esses dados, porque pode haver algum equívoco, pode. Eu não posso ser surpreendido com uma informação tão importante como essa daí, eu não posso ser pego de calças curtas”, falou Bolsonaro.

As transmissões semanais, ao vivo nas redes sociais, que Bolsonaro faz, se tornou um programa que mistura humor e drama. Não há nada substancial, parece um velho querendo fazer fama como Youtuber, falando asneiras. É inacreditável a falta de conteúdo e de propostas relevantes do Presidente. A impressão é que, realmente, o país não está sendo governado por Bolsonaro, que ele é apenas um fantoche usado como uma distração, enquanto as grandes corporações e o governo norte-americano saqueiam nossas riquezas.    

Como não há uma resistência forte nas ruas do país, por enquanto, nos resta mesmo, é apertar os cintos e torcer para que sobrevivamos a esse período de trevas.

Por Alvaro Santos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.