Assisense negro é homenageado pela Câmara municipal de Assis, mas vereadores não comparecem para a entrega do diploma de mérito.

No dia 06 de dezembro deste mês, a Câmara Municipal de Assis homenageou o Sr. Claudomiro de Souza com a entrega do diploma de mérito do Zumbi dos Palmares. Uma homenagem merecida, tendo em vista sua notável história de luta pelos negros de Assis, através do instituto Zimbauê, o qual foi fundador.

A homenagem não seria apenas à Claudomiro, seria, também, ao instituto Zimbauê e aos negros que lutam para mudar a realidade do povo negro e pobre de Assis. O instituto desenvolve atividades culturais e cursos profissionalizantes, sem fins lucrativos. Inúmeros profissionais já foram disponibilizados para o mercado de trabalho.

Segundo o decreto legislativo de nº 330, de 14 de julho de 2015, em virtude da semana da Cultura Negra, as homenagens deveriam ocorrer durante as sessões ordinárias da Câmara Municipal, mas os vereadores optaram por sessões solenes em outros dias.

A ausência dos vereadores na solenidade, com exceção do Ver. Francisco de Assis, que presidiu a seção, causou indignação e desconforto entre os convidados. Mônica da Silva, a atual presidente do Zimbauê, aproveitou o tempo de sua fala para fazer uma crítica à falta de consideração dos vereadores e pedir que o decreto seja respeitado e as homenagens sejam realizadas nas sessões ordinárias da casa.

“Falar de preto para preto, já estamos acostumados, já sabemos, são os outros que precisam ouvir” disse Mônica ao defender o cumprimento do decreto, pois homenagens fora das reuniões ordinárias, contam apenas com a presença de familiares e amigos.

Homenagear personalidades negras na semana da cultura negra, tem um propósito maior, de conscientizar as autoridades e a sociedade, sobre a importância de lutar contra o preconceito racial, que tanto dificulta o desenvolvimento social e profissional dos negros. Por isso a importância da presença das autoridades e da sociedade nessas solenidades.

Sergio Frederico, advogado e membro do Zimbauê, criticou o velho discurso dos incultos sociais, que adoram dizer que negros sofrem de vitimismo, que precisamos é de consciência humana e não de consciência negra, revelando total falta de conhecimento histórico social.

O homenageado, por sua vez, lamentou o forte preconceito que o homem negro e a mulher negra sofrem em Assis. Aproveitou, também, para censurar a ausência dos vereadores, em especial a do Ver.Timba do DEM, que também é negro. Lembrou que, em época de eleição, todos correm atrás dos votos dos negros e dos afrodescendentes.

Fonte: Câmara Municipal de Assis
Fonte: Câmara Municipal de Assis.
Fonte: Câmara Municipal de Assis.
Fonte: Câmara Municipal de Assis.

 

Por Alvaro Santos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.