Cuidado! empreender pode acabar com seu presente

O evento presente é o maior de todos os bens, no entanto, a supervalorização do futuro nos impede de aproveitarmos o agora com a intensidade que lhe é devida. Nossa felicidade parece nunca estar no presente, mas sempre projetada num futuro incerto, e a culpa disso é dos nossos desejos e insatisfações.

Para o filósofo Schopenhauer, somos seres desejantes, que oscilam entre o desejo e o tédio.
Este conceito é reforçado por Lacan, ao afirmar que somos seres desejantes destinados à incompletude.
Não importa o que temos ou o quanto temos, estamos sempre desejando algo a mais. Esse desejo nos faz ignorar o presente para vivermos um futuro idealizado que não chegará, que nunca se tornará presente, seja em relação aos bens materiais, aos bens intelectuais ou de afeição, nunca estaremos plenamente satisfeitos e nossa vida não passará de apenas desejos e expectativas.

Rousseau, um dos maiores filósofos de todos os tempos, escreveu o seguinte em seu livro intitulado “As Confissões”,

“O dinheiro que se possui é o instrumento da liberdade; o que se procura ganhar é o da escravidão”.
Para ele, o viver em parcimônia lhe garante satisfação e liberdade, dando-lhe tempo para viver o agora intensamente.

Só se vive o presente quando se está livre das preocupações futuras, das perturbações em relação aos desejos distantes e ambiciosos, quando se entende que o que temos pode ser suficiente para encontrarmos a felicidade, hoje. As obsessões têm o poder de ofuscar a nossa visão e fazer-nos pensar que a felicidade está sempre um passo à frente de nós, mas nunca em nós.

Empreendedores e sonhadores vivem em zona de risco. Existe uma linha muito tênue entre a vida equilibrada e bem vivida e a vida escrava do tempo e dos desejos. O empreendedorismo é maravilhoso, empolgante e instigante. Vale muito a pena viver essa experiência, mas muito cuidado! Não abrace o futuro em detrimento do presente. O sentido da vida é viver o agora, mesmo sonhando com amanhã.

Por Alvaro Santos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.