Assis: Escola de samba da V.O. vai à comunidade com espetáculos históricos

Serão apresentações compostas por rodas de samba e capoeira, show de chorinho e ballet, além da bateria da escola de samba

Entre os meses de maio e julho, a Escola de Samba Unidos da Vila Operária fará apresentações públicas descentralizadas, em unidades escolares estaduais, na APAE, em asilos e no próprio barracão da escola. A atividade faz parte do projeto “A V.O. vai à comunidade”, inclusa no programa estadual, desenvolvido em parceria com as prefeituras, o PROAC Municípios. Serão espetáculos com duração de mais de 1h, com danças de roda e capoeira, além de shows de chorinho, com o grupo Catedral do Samba e grupo de ballet. A finalização de cada apresentação ficará por conta da bateria da escola de samba da V.O., com seus passistas, mestre-sala e porta-bandeira.

Na opinião de Sérgio Frederico, um dos idealizadores do projeto da V.O., a adesão do município em se capacitar no programa estadual para que os artistas pudessem disputar o fomento é digna de elogios, já que por meio desta iniciativa diversas expressões artísticas serão levadas à população de forma gratuita. Frederico cita Fernando Pessoa para destacar que “ninguém vive sem arte, sendo ela sinônimo de alegria”. Neste sentido, destaca que todas as expressões artísticas trabalham com o sentimento das pessoas e podem influir no crescimento material, social e espiritual de cada um. “A arte existe, porque a vida não basta”, dizia Fernando Pessoa.

Frederico comenta que a proposta do projeto “A V.O. vai à comunidade” é diferente do roteiro de atividades normalmente realizado pela escola, baseado em sua expressão máxima que é desfilar na Avenida, porém destaca que as outras expressões do projeto compreendidas pela capoeira, o batuque, a dança, o samba e o ballet já fazem parte da cultura da Escola como componentes da agremiação durante o carnaval. “A Escola não se resume mesmo só ao samba e ao desfile, pois temos diversos projetos sociais e culturais que são desenvolvidos há muitos anos pela V.O. Este será mais um deles”, enfatiza.

O integrante agradece o secretário municipal da Cultura, Emerson Carlos Gonçalves, pela iniciativa, bem como o apoio de toda a diretoria da Escola de Samba U.V.O e do presidente, José Correa, além de todos os artistas que fazem parte do projeto. Destaca ainda a importância da receptividade ao projeto e a preocupação com a Arte e a Cultura de todos os dirigentes dos locais onde a escola irá se apresentar.

“A V.O vai à comunidade”

A Escola de Samba Unidos da Vila Operária completa 40 anos em 2019 e, segundo seus integrantes, nestas décadas de atuação tem seguido a premissa de que é necessário que o samba seja lembrado e preservado como um patrimônio cultural. O projeto aprovado para o Proac Município propõe, portanto, que a história do samba e da escola da Vila Operária seja difundida em diferentes locais, como “forma de democratizar o acesso à cultura em todos os setores da sociedade e até mesmo integrar esse público à Escola de Samba”, consta na descrição da iniciativa.

“A Vila Operária sempre foi um reduto da arte e da cultura em Assis, graças à iniciativa do Padre Bellini e tantos outros artistas. Tal postura tem sido renovada e mantida até os dias atuais. Sua principal atividade é o desfile de carnaval, sempre abordando temas ligados à cidade e à região, lembrando personagens e fatos da nossa história, vinculados a temas nacionais, seja homenageando ou questionando o tema lembrado”, detalha a diretoria da escola no projeto aprovado.

Além do desfile, a V.O. sempre realizou rodas de samba abertas à comunidade, seja na praça do bairro, ou, agora, em seu novo barracão. A Vila também é famosa por suas promoções de feijoadas, acompanhadas de samba, tendo ainda projetos sociais com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), a Associação Voluntária de Combate ao Câncer de Assis (AVCCA), o Círculo de Amigos do Pão de Santo Antônio (CAPSA) e o Abrigo aos Idosos. Faz a entrega de presentes às crianças da periferia, tanto no Natal como no Dia da Criança, bem como apoia projetos culturais do Instituto do Negro – Zimbauê e outras iniciativas.

Por Vanessa zandonadi

Fotos: Gisele Lopes Rodrigues

Facebook: Escola de Samba Unidos da Vila Operária- V.O

Através da cultura do samba, a Escola desenvolve inúmeros projetos sociais e culturais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.