Membros da Lava Jato criam fundação anticorrupção para enriquecer e formar um poder paralelo

Um dos maiores escândalos da Lava jato revela a criação de uma organização que, aparentemente, está sendo orquestrada pelos EUA. Membros do MP em Curitiba, criaram uma fundação para desviar R$ 2,5 bi da Petrobras para si.

A operação que nasceu sobre um discurso de anticorrupção, agora se torna protagonista de uma novela com roteiro pautado em uma algazarra imoral em plena luz do dia.  Os primeiros capítulos já assustam com a ousadia de criar uma fundação PRIVADA para “administrar” o dinheiro de uma empresa de economia mista, ou seja, dinheiro público.

 Os promotores e juízes que integram a Lava Jato encontraram uma forma de enriquecer com os espólios da corrupção da Petrobrás. O dinheiro, ao invés de retornar aos cofres públicos, agora, se nada for feito, será usado para pagar palestras e outras atividades dessas “nobres” autoridades safardanas de Curitiba. A própria juíza, Gabriela Hardt, que condenou Lula no processo do sítio de Atibaia, após deixar o posto, se tornou palestrante e será muito bem remunerada pela fundação. Poderão cobrar o que quiserem, pois serão contratados e pagos por si mesmo. Quer negócio melhor que esse?   

A fundação traz como objetivo o “combate e a educação” contra a corrupção. Uma bandeira que cai bem aos olhos de uma população, em sua maioria, desinformada e sem interesse pela verdade. Como todo o vilão de novela, o grupelho de Curitiba vem construindo uma imagem de bons mocinhos para levar vantagens pessoais. Riqueza, fama e poder é o que sempre os motivou. Só não percebeu quem estava hipnotizado pelo discurso de ódio da grande mídia contra o PT.

Alguém poderia questionar dizendo, se fosse ilegal, porque um grupo de baixo escalão cometeria um desatino como esse, sendo que as instâncias superiores poderiam facilmente puni-los com rigor? Lembrem-se que os EUA estão orquestrando tudo. Políticos e grandes organizações estão por traz da Lava Jata, que certamente possuí, em suas gavetas, documentos comprometedores que servem de focinheiras ao grande escalão do judiciário.

O dinheiro dessa nefanda fundação servirá para bancar um poder paralelo e livre para criar suas próprias leis sem ameaças externas. Os R$ 2,5 bi, será apenas a primeira contribuição dos espólios da corrupção. Ou a sociedade se mobiliza para forçar o judiciário a pôr fim nessa farra criminosa, ou o Brasil será reduzido, ainda mais, a um grande e miserável vassalo dos EUA. Podem ter certeza, as grandes corporações norte americanas, não estão fazendo isso porque amam o povo brasileiro. Pensem um pouco!

A Lava Jato se tornou reduto de seres arrogantes e criminosos. Posso afirmar isso, quando tenho em vista que as leis servem para todos, menos para eles. Todos os seus processos estão eivados de vícios ilegais. O direito foi violado e tripudiado. A presunção de inocência e o acesso ao devido processo legal foram vilipendiados pelas marionetes da Lava Jato.

Infelizmente o judiciário, com poucas exceções, está chafurdado na lama da corrupção. As instituições estão falidas e sem moral para corrigir seu rumo e colocar esses pulhas infames em seus devidos lugares, a prisão.  

Por Alvaro Santos
Foto: Reprodução GGN

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.